sábado, 23 de outubro de 2010

"A Sabedoria Infinita de Harriet Rose", de Diana Janney

A obra
Harriet Rose, como a generalidade das adolescentes é ingénua, tem auto-estima e acha sempre que tem qualquer coisa a dizer. Há porém algo que a distingue: uma admiração incondicional por Marco Aurélio, que imita fervorosamente escrevendo ocasionalmente reflexões filosóficas sobre a sua própria vida. Com a morte prematura do pai, Harriet sente-se compelida a escrever as suas meditações. Pelo seu 14º aniversário recebe um presente único e inesperado. A mãe e a avó oferecem-lhe a edição dos seus pensamentos. Uma mãe publicitária, uma avó directora comercial e o talento de Harriet, uma autora com potencial, catapultam o livro para o êxito. Mas Harriet vê-se empurrada para um caminho que nem ela própria, na sua infinita sabedoria, estava preparada para percorrer. Poderá a sua felicidade – ou ingenuidade – durar?
Um romance delicioso e surpreendente que segue três gerações de mulheres e que se situa entre os Diários de Adrian Mole e O Mundo de Sofia.


A autora
Diana Janney é formada em Filosofia pela University College, em Londres. A sua tese de mestrado em Kant e Hume foi aprovada com distinção. Posteriormente tornou-se advogada. Vive em Londres com o marido e actualmente dedica-se em exclusivo à escrita.

Sem comentários:

Publicar um comentário