segunda-feira, 21 de março de 2011

Celebre connosco o dia mundial da poesia. Leia este magnífico poema de Jorge de Sena e partilhe-o...



QUEM MUITO VIU…
 
Quem muito viu, sofreu, passou trabalhos,
Mágoas, humilhações, tristes surpresas;
E foi traído, e foi roubado, e foi
Privado em extremo da justiça justa;

E andou terras e gentes, conheceu
Os mundos e submundos; e viveu
Dentro de si o amor de ter criado;
Quem tudo leu e amou, quem tudo foi –

Não sabe nada, nem triunfar lhe cabe
Em sorte como em todos os que vivem.
Apenas não viver lhe dava tudo.

Inquieto e franco, altivo e carinhoso,
Será sempre sem pátria. E a própria morte,
Quando o buscar, há-de encontra-lo morto.


Antologia Poética, do autor Jorge Sena  

Sem comentários:

Publicar um comentário